Santarém: O paraíso das startups

Taxa de sobrevivência  das novas empresas acompanhadas pela NERSANT- Associação Empresarial da Região de Santarém  chega aos 92% e quase duplica a média nacional. Em apenas quatro anos foram criadas 356 empresas e 511 postos de trabalho na região de Santarém.

Rua de Santarém
CC by Fulviusbsas

Nove em cada dez startups acompanhadas pela Startup Santarém sobrevive aos dois primeiros anos de vida, quase duplicando a média registada em Portugal. É através de ferramentas, workshops, networking, mentoring e consultoria especializada e dedicada que a instituição ajuda as novas empresas nesta fase inicial.

“O objetivo passa por ajudar novos empreendedores com novas ideias na aceleração do processo de passagem da ideia ao negócio e no encontro de financiamento, visando uma mais rápida preparação, operacionalização e entrada no mercado”, explica a associação.

Desta forma muitos dos empreendedores com ideias prometedoras mas sem noção ou experiência comercial e logística podem ultrapassar “a fase difícil de consolidação da sua empresa e focarem-se unicamente na visão ideológica que tinham para o seu negócio, sempre que sigam os nossos conselhos, claro! (risos)”, conta a presidente da NERSAN, Maria Salomé Rafael

Empreendorismo 1
CC by Unsplash.com

O volume de negócios conjunto esperado no primeiro ano completo (2012-2013) de operação destas empresas ascendeu a 23,8 milhões de euros, superando largamente o investimento e receitas de startups de outras regiões do país que, em média, não ultrapassou os 10 milhões de euros. Estes números fazem da NERSANT a associação líder a nível nacional no âmbito do desenvolvimento econômico regional desde 2013.


Conteúdo produzido por: Pedro Martins, Sebastião Meess e Guilherme Tavares, no âmbito da UC de Comunicação Digital da Licenciatura em Comunicação Social e Cultural

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *